Sarah Chaves

Professor

15/10/14

15 de outubro !!!

Dia de lembrar com o coração, comemorar, a vida de todos os pequeninos que com alegria, simplicidade e sinceridade, encantaram a minha vida.
Dia de celebrar aqueles que me recebem com sorrisos e olhinhos brilhantes, perguntando “Tia, hoje a gente vai fazer aquela brincadeira?” “Tia, canta aquela música?” “Tia, eu sei que você é artista!”.
Aqueles que correm pra segurar a minha mão na roda, que são parceiros nas tramoias, que me tornaram sagaz na arte de fazer cara de paisagem e escangalhar por dentro de tanto rir, que fazem a mesma pergunta 348 vezes, que são velhinhos disfarçados de crianças de 12 anos, que esquecem a coluna em casa quando vão pra escola, que desconhecem o que existe entre o grito e o sussurro. Que sabotam a minha melhor atividade e transformam em festa o meu pior plano. Que às vezes aparecem tímidos, se achegando, buscando um carinho quando alguma coisa por dentro não está bem. Pode ser briga ou dor de barriga.
Dia de agradecer também pela vida das minhas crianças grandes que, não se deixando endurecer pela rotina, embarcam nas minhas propostas de coração aberto fazendo a caminhada ser leve, me proporcionando crescimento a cada encontro. Aqueles que encerram os ciclos sentados a mesma mesa compartilhando experiências musicais e coisas da vida.
Pela dádiva que é transferir conhecimento e continuar aprendendo, é impossível não ser grata aos meus alunos pela educadora que sou hoje.
E um VIVA aos meus companheiros de profissão que, sendo o aluno terra fértil, depositam suas melhores sementes na esperança de um futuro com Ipês Amarelos por todo o canto.

… como poderei viver | sem a sua, sem a sua | sem a sua companhia …

E que seja um dia muito feliz para todos os educadores que me lapidaram no caminho.
Que com paciência e persistência investiram suas horas dentro e fora de sala de aula.
Um beijo com saudade naqueles que abriram meu olhos, transformaram minha maneira de pensar, expandiram a minha mente.
Minha gratidão primeira ao Senhor da minha vida. Meu Mestre maior.
Aos meus mestres da universidade que geraram inquietação, me fizeram sonhar acordada nas viagens diárias de volta pra casa (Centro-Bangu). Muito obrigada!
Um beijo especial (com menos saudade. hihihi) naquele que disse que eu não iria chegar muito longe pq “crente não canta, grita”. [VERDADE! Eu grito.] Naqueles outros que tentaram punir minha rebeldia [VERDADE! Eu sou rebelde.] com coisas loucas que só Deus sabe o fundamento. HAHAHAHA Que sem saber dizer sem machucar, me ensinaram a entender o que eu não queria ser.
Um FELIZ DIA em especial para meu pai e minha mãe. Os melhores educadores desse planeta, que investiram em 3 pequenos ao mesmo tempo (e mais um monte de adotados espalhados por aí). Que nunca pediram pra gente ser o que a gente não queria ser, que compreenderam nosso tempo, que deixam as asas abertas pra gente voltar sempre que precisar, que ensinaram pra gente a importância de sermos excelentes, amáveis, proativos, independente da contrapartida. Que lutaram para criar/educar filhos acima da média.
PARABÉNS!!! 

 

 


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/storage/e/df/50/site1366225542/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273